segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

- Expressões Populares

Porque é que toda a gente faz sempre uma "vaquinha" quando quer partilhar uma despesa por umas quantas pessoas?
Porque não fazer uma "Mulinha", uma "Cabrinha" ou mesmo uma "Ovelhinha" que dava muito mais jeito no inverno, sempre se aproveitava a lã!

Estava eu afogado nos meus profundos e sábios pensamentos quando decidi iniciar mais uma pesquisa com a ajuda preciosa do melhor amigo do homem: O Google!

Seguem Algumas expressões que usamos diariamente e provavelmente nao fazemos ideia de onde sairam (atenção, muitas delas fazem sentido mas não tenho a certeza que sejam mesmo verdade! - foram retiradas de um site brasileiro):

FAZER VAQUINHA:
- Vamos fazer uma vaquinha pro churrasco!
A expressão “fazer vaquinha” surgiu na década de 20 e tem sua relação de origem com o jogo do bicho e o futebol. Nas décadas de 20 e 30, já que a maioria dos jogadores de futebol não tinha salário, a torcida do time se reunia e arrecadava entre si, um prêmio para ser dado aos jogadores. Esses prêmios eram relacionados popularmente com o jogo do bicho. Assim, quando iam arrecadar cinco mil réis, chamavam a bolada de “cachorro”, pois o número cinco representava o cachorro no jogo do bicho. Como o prêmio máximo do jogo do bicho era vinte e cinco mil réis, e isso representava a vaca, surgiu o termo popular “fazer uma vaquinha”, ou seja, tentar reunir o máximo de dinheiro possível para um fim específico.


ELES QUE SÃO BRANCOS QUE SE ENTENDAM:
Esta foi das primeiras punições impostas aos racistas, ainda no século XVIII. Um mulato, capitão de regimento, teve uma discussão com um de seus comandados e queixou-se a seu superior, um oficial português. O capitão reivindicava a punição do soldado que o desrespeitara. Como resposta, ouviu do português a seguinte frase: "Vocês que são pardos, que se entendam". O oficial ficou indignado e recorreu à instância superior, na pessoa de dom Luís de Vasconcelos (1742-1807), 12° vice-rei do Brasil. Ao tomar conhecimento dos fatos, dom Luís mandou prender o oficial português que estranhou a atitude do vice-rei. Mas, dom Luís se explicou: Nós somos brancos, cá nos entendemos.

PARA INGLÊS VER:
A expressão surgiu por volta de 1830, quando a Inglaterra exigiu que o Brasil aprovasse leis que impedissem o tráfico de escravos. No entanto, todos sabiam que essas leis não seriam cumpridas, assim, essas leis eram criadas apenas "para inglês ver". Daí surgiu o termo.

PENSANDO NA MORTE DA BEZERRA:
A história mais aceitável para explicar a origem do termo é proveniente das tradições hebraicas, onde os bezerros eram sacrificados para Deus como forma de redenção de pecados.
Um filho do rei Absalão tinha grande apego a uma bezerra que foi sacrificada. Assim, após o animal morrer, ele ficou se lamentando e pensando na morte da bezerra. Após alguns meses o garoto morreu.

ONDE JUDAS PERDEU AS BOTAS:
Existe uma história não comprovada, de que após trair Jesus, Judas enforcou-se em uma árvore sem nada nos pés, já que havia posto o dinheiro que ganhou por entregar Jesus dentro de suas botas. Quando os soldados viram que Judas estava sem as botas, saíram em busca delas e do dinheiro da traição. Nunca ninguém ficou sabendo se acharam as botas de Judas. A partir daí surgiu à expressão, usada para designar um lugar distante, desconhecido e inacessível.

OK:
A expressão inglesa “OK” (okay), que é mundialmente conhecida para significar algo que está tudo bem, teve sua origem na Guerra da Secessão, no EUA. Durante a guerra, quando os soldados voltavam para as bases sem nenhuma morte entre a tropa, escreviam numa placa “0 Killed” (nenhum morto), expressando sua grande satisfação, daí surgiu o termo “OK”.

GUARDAR A SETE CHAVES:
No século XIII, os reis de Portugal adotavam um sistema de arquivamento de jóias e documentos importantes da corte através de um baú que possuía quatro fechaduras, sendo que cada chave era distribuída a um alto funcionário do reino.
Portanto eram apenas quatro chaves. O número sete passou a ser utilizado devido ao valor místico atribuído a ele, desde a época das religiões primitivas. A partir daí começou-se a utilizar o termo “guardar a sete chaves” para designar algo muito bem guardado.

TIRAR O CAVALO DA CHUVA:
- Pode ir tirando seu cavalinho da chuva porque não vou deixar você sair hoje!
No século XIX, quando uma visita iria ser breve, ela deixava o cavalo ao relento em frente à casa do anfitrião e se fosse demorar, colocava o cavalo nos fundos da casa, em um lugar protegido da chuva e do sol. Contudo, o convidado só poderia por o animal protegido da chuva se o anfitrião percebesse que a visita estava boa e dissesse: “pode tirar o cavalo da chuva”. Depois disso, a expressão passou a significar a desistência de alguma coisa.

JURAR DE PÉS JUNTOS:
- Mãe, eu juro de pés juntos que não fui eu.
A expressão surgiu através das torturas executadas pela Santa Inquisição, as quais o acusado de heresias tinha as mãos e os pés amarrados (juntos) e era torturado para dizer nada além da verdade. Até hoje o termo é usado para expressar a veracidade de algo que uma pessoa diz.

ENTRAR COM O PÉ DIREITO:
- Quero entrar no ano novo com pé direito!
A tradição de dar sorte ao entrar em algum lugar com o pé direito é de origem romana. Nas grandes celebrações romanas, os donos das festas acreditavam que entrando com o esse pé, evitariam agouros na ocasião da festa. A palavra “esquerda” significa do latim, sinistro, daí já fica óbvia a crença do lado obscuro dos inocentes pés esquerdos. A partir daí, a tradição se espalho pelo mundo inteiro.

DOR-DE-COTOVELO:
- Essa tristeza toda só pode ser dor-de-cotovelo.
A expressão “dor-de-cotovelo”, usada para se referir a alguém que sofreu uma decepção amorosa, causando tristeza ou ciúmes, tem sua origem na figura de uma pessoa sentada em um bar, com os cotovelos em cima do balcão enquanto toma uma bebida e lamenta a má sorte no amor.De tanto o apaixonado ficar com os cotovelos apoiados no balcão, eles iriam doer. A partir daí que surgiu a expressão “dor-de-cotovelo”.

MARIA VAI COM AS OUTRAS:
A expressão teve origem em Portugal. Dona Maria I, mãe de D. João VI (avó de D. Pedro I e bisavó de D. Pedro II), enlouqueceu de um dia para o outro. Declarada incapaz de governar, foi afastada do trono. Passou a viver recolhida e só era vista quando saía para caminhar a pé, escoltada por numerosas damas de companhia. Quando o povo via sua rainha levada pelas damas nesse cortejo, costumava comentar; “Lá vai D. Maria com as outras”.

LÁGRIMAS DE CROCODILO:
É uma expressão usada para se referir ao choro fingido. O crocodilo, quando ingere um alimento, faz forte pressão contra o céu da boca, comprimindo as glândulas lacrimais. Assim, ele chora enquanto devora a vítima.

MEMÓRIA DE ELEFANTE:
O elefante lembra de tudo aquilo que aprende, por isso é uma das principais atrações do circo. Diz-se que as pessoas que se recordam de tudo tem memória de elefante.

OLHOS DE LINCE:
Ter olhos de lince significa enxergar longe, uma vez que esses bichos têm a visão apuradíssima. Os antigos acreditavam que o lince podia ver através das paredes.

CONTO DO VIGÁRIO:
Duas igrejas de Ouro Preto receberam uma imagem de santa como presente. Para decidir qual das duas ficaria com a escultura, os vigários contariam com a ajuda de Deus, ou melhor, de um burro. O negócio era o seguinte: colocaram o burro entre as duas paróquias e o animalzinho teria que caminhar até uma delas. A escolhida pelo quadrúpede ficaria com a santa. E foi isso que aconteceu, só que, mais tarde, descobriram que um dos vigários havia treinado o burro. Desse modo, conto do vigário passou a ser sinônimo de falcatrua e malandragem.

FICAR A VER NAVIOS:
Dom Sebastião, rei de Portugal, havia morrido na batalha de Alcácer-Quibir, mas seu corpo nunca foi encontrado. Por esse motivo, o povo português se recusava a acreditar na morte do monarca. Era comum as pessoas visitarem o Alto de Santa Catarina, em Lisboa, para esperar pelo rei. Como ele não voltou, o povo ficava a ver navios.

...

Quem diria que um dia o meu blog iria ensinar alguma coisa a alguem!

domingo, 28 de dezembro de 2008

- Yes Man!

Depois de na 4a feira passada ter ido ver o "Blindness" ao cinema, este sabado decidi ir ver o "Yes man".



Já não me ria tanto à custa de um filme ha uns bons meses!

Para quem gosta de comédias e de filmes do Jim Carey, aconselho-vos vivamente a verem o filme.

Site oficial
IMDB

Deixo-vos o trailer:



ahahahah... vejam e depois digam-me o que acharam!

sábado, 27 de dezembro de 2008

- A coisa mais inteligente para se dizer a um sem abrigo!

Ontem decidi ir sair com uns amigos.

A certa altura percebemos que precisávamos de ir ao multibanco e decidimos parar numa bomba de gasolina que ficava a caminho do nosso destino.
Quando finalmente parámos(eramos 2, pois a minha viatura só tem 2 bancos e eu nao gosto de levar pessoal desconfortavel no porta-bagagens!) fomos abordados por um individuo super mal vestido, que cheirava mal e tinha mau aspecto.


Segue a conversa...

Individuo Feio(olhando para mim) - Boa noite, não tens 70centimos que me dês?
Eu(após ter metido uma nota de 20€ ao bolso) - Epa, não tenho moedas, desculpa lá(e virei a cara na direcção oposta onde ele estava)!
Individuo Feio - Então e 50 centimos?
Eu - Não tenho mesmo moedas.

De repende o gajo vira-se para a minha amiga que estava precisamente no momento a mexer na maquina multibanco para levantar dinheiro:

Individuo Feio - Então e tu? não tens uma moedinha que me dês?
A minha amiga - Não tenho.
Individuo Feio - Só 50 centimos.
A minha amiga - Não tenho... eu sou pobrezinha!

O gajo lá ficou 10segundos a processar a informaçao e acabou por se ir embora.

Eu (falando para a minha amiga após voltarmos a entrar no carro) - Olha lá, então tu estavas bem vestida, com a carteira na mão e em frente a um multibanco quando alguem mal vestido e com um aspecto suspeito te pede dinheiro a unica coisa que tu dizes é "sou pobrezinha"??? Epa, foi a coisa mais inteligente que eu ouvi na minha vida!
A minha amiga - Ahahahahah! Então, foi a primeira coisa que me lembrei de dizer!
Eu - Tens noção que o que disseste foi mesmo estupido?
A minha amiga - Ahahaha... estás a ser mau para mim!
Eu - Claro, tu é que te saiste com aquela para o desgraçado do homem e eu agora sou o mau da fita!

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

- Só para nao dizeres que escrevo muito no meu blog!

Estava eu a falar com uma miuda que provavelmente vai ficar gorda num futuro proximo (caso o natal nao acabe), quando, após ver o meu blog pela primeira vez, ela me disse que eu escrevo muito.

Por causa disso decidi escrever um texto de 2523563637377582452890 mil linhas (em branco)!!!

Aqui vai:

























Juro que nao percebo:
Ha pessoas que dizem que escrevo poucas vezes... outras que escrevo muito.
Mas afinal querem oq? Uma palavra por dia tipo a gaja do outro blog?

Não têm nada mais util para dizer?

Para variar estou Irremediavelmente Inconformado!

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

- Recordar(no natal) é viver!

Cada vez acho que estou mais estupido!
2 anos depois de ter escrito a minha resumida critica ao natal, ainda me consigo rir enquanto leio o que escrevi. Pensava que com o tempo as pessoas cresciam, ficavam mais maduras e deixavam de dizer, pensar e achar piada a coisas estupidas... mas eu sou o exemplo vivo que isso nao é verdade!

Ou será que sou um gajo que até escreve umas coisas com piada?

Se tiverem tempo e ainda nao leram, passeiem os vossos olhos por aqui:
http://irremediavelmenteinconformado.blogspot.com/2006_12_01_archive.html .

ps. depois gostava de saber:
a)- se tenho razao.
b)- se sou engraçado.
c)- se estou a ficar mais estupido à medida que o blog é escrito.
d)- o que é o natal para voces, caros leitores!

Obrigado!

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

- Inauguração do "Cantinho dos 50 Elogios... ou nao!"

Um destes dias em conversa com uma pessoa que conheço e tem, ou melhor, TINHA um blog pseudo-depressivo_dedicado_a_uma_pessoa_que_deve_ter_mais_que_fazer, decidi lançar um desafio!
A conversa foi mais ou menos assim:

EU - Epa o teu blog é chato, desinteressante... e triste!!!
A GAJA DO TAL BLOG - Obrigadinho, és mesmo estupido!
EU - Estupido não, sou sincero, não te vou dizer que aquele cena ta fixe porque não está!
A GAJA DO TAL BLOG - :(
EU - Olha, escreve um post a chamar-me 50 nomes diferentes e deixa-te daquelas lamechisses, get over it!
A GAJA DO TAL BLOG - És mesmo estupido!!!

e pronto... uns dias depois aqui o JE arrependeu-se do que disse porque A GAJA DO TAL BLOG tem memoria de elefante e tal como descobriu o meu blog(ouviu numa conversa na qual ela não estava a participar), não se esqueceu e decidiu mesmo chamar-me 50 nomes diferentes mas em 50 posts diferentes... A matemática é que não é muito boa mas não vamos discutir isso agora porque toda a gente tem direito a contar mal!

Devido então a esta criatura, decidi inaugurar na margem esquerda do meu blog, uma secção chamada "Cantinho dos 50 Elogios... ou não!".

Vamos lá a ver quanto tempo é q isto dura e o que aprendo! no outro dia já aprendi um nome novo que desconhecia até então. ena!

Um conselho pessoal, tenham muito cuidado com o que "pedem" aos vossos amigos!

como diria o Inventor de Tudo... sOmos muito amigos!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

- Não morram nesta altura que é chato!

Hoje vi uma notícia no Diario Digital que achei uma grande piada e me levou a divagar por momentos (como não podia deixar de ser, decidi partilhar esta minha ilustre divagação com o mundo em geral e com ninguém em concreto!).

Então o título da notícia era:

"Campanha para diminuir acidentes na estrada arranca hoje"
(Clicando neste titulo podem ler a noticia no site mas de qualquer maneira meti uma imagem caso o link deixe de funcionar! Sou um Esperto!).

e segue uma imagem com mais detalhes:



Penso que clicando na imagem dá para ler mais facilmente.

Ora, após ler esta cena, como não podia deixar de ser, fiquei logo cheio de dúvidas.
Segue o encadeamento de dúvidas e possíveis respostas... desculpem lá a estupidez que já começa a ser habitual por estes lados:

Então quer dizer, até dia 4 de Janeiro de 2009 vamos ter uma cambada de gente de mais de 8 entidades(NSR, Autoridade Nacional de Protecção Civil, INEM, Empresa de Meios Aéreos (EMA), Governos Civis, PSP, GNR, Estradas de Portugal e entidades gestoras das vias) com "Atenção redobrada" para que, se percebi bem, se evite mortes na estrada. Depois desse dia já não é preciso que se evitem acidentes e mortes?
Muito bem, nada contra, é muito nobre sim senhora!
Então mas porque é que se fazem "campanhas" destas no natal e fim de ano(e em todas as outras alturas festivas tipo pascoas, carnavais e feriados da santa imaculada das cenas) e não se fazem tipo... durante o ano inteiro?!!!
E isto é trabalho extra ou estes malandros todos das entidades não fazem mais nada durante o resto do ano?
Deixa-me cá pensar, tem de haver uma explicação para estas "campanhas especiais da época"!
Hum... Ah já sei!

Então é simples!
Estas cenas são feitas para não incomodar o povo. É tipo uma prenda que estas entidades se lembram e dão ao pessoal.
Vejamos por exemplo no natal: as pessoas querem é comer os bacalhaus e gastarem o dinheiro(que não têm) em prendas para a familia e amigos e amigos da familia dos amigos e se assim de repente alguém lhes morre nas estradas, é chato! Depois esse dinheiro que era para as festas e prendas e todas essas cenas do género tem de ir para empresa funerária... que chatice pá! E as pessoas iam perder o "espírito natalício" e ficarem tristes e assim... era marado! Realmente se se puderem evitar meia dúzia de mortes no natal é porreiro. Até porque chega a esta altura do ano e as pessoas deixam de saber conduzir. "epa, ontem apanhei a estrada molhada e quase tive um acidente, acreditas?" ... Claro! Então?! a culpa é da estrada... sacana tava molhada! a culpa não é da pessoa que devia de ir mais devagar, não não. isso nem vem no livro de condução. de vez em quando lá se vê uns placards na auto-estrada a dizer "circule com precaução" mas isso é para os nabos que não sabem conduzir. toda a gente sabe disso!

Como é q se diz?... escapam-me sempre as palavras neste momento... ESTUPIDO, É ESTUPIDO!
Eu acho que a estrada como toda a gente, tem direito de estar humida. As pessoas é que têm de pensar! Não deveria ser necessário haver estas "campanhas especiais" para as pessoas se lembrarem que um carro em andamento é perigoso, quanto mais em andamento numa estrada molhada!

O final de ano é aquela altura em que o pessoal festeja e tem a mania de beber. Eu pessoalmente não sei porque é que se festeja a passagem do ano, até já divaguei sobre isso no episodio da "Passagem de Ano tens a certeza".
Depois de beber vão conduzir(uma das coisas mais inteligentes que eu já vi!! isto sim, uma acção digna de um ser Umano... sim, humano sem H pois começa com U de Urso - sem ofensa aos ursos que também já defendi no episodio "Porque é que ofendem os ursos?").
Depois não querem morrer SÓ porque conduziram bebedos... bah! Coitados é dos outros que vêem na estrada e assim de repente levam com um bebedo em cima e morrem também!

Mas tá tudo louco?
já não há civismo e consciência?
mentiram-me quando na escola me disseram que toda a gente nasce com cérebro? ou é mentira que o cérebro serve para pensar?

Cada vez me capacito mais que o ser humano é mesmo muito limitado... e estúpido!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

- Caligrafia bonita...

Parece que desta vez fiz uma coisa bonita. Fiquei doente!
tou aqui todo constipado há coisa de 3 semanas... ora melhoro, ora pioro..
Foi então que decidi ir à medica(já não ia há uns bons anos) e heis que a desgraçada me passa uma receita bonita!



Bem, depois de ela me dar esta coisa para a mão é que eu realmente percebi porque é que para se ser farmacêutico tem que se ir para a universidade, porque sinceramente para andar a tirar medicamentos da prateleira e fazer contas na maquina registadora não me parece que seja assim tão complicado. Portanto vou aqui expressar a minha ideia dizendo que acho que todos os cursos para ser farmacêutico deviam ter outro nome. deviam-se chamar "curso universitário de decifração e tradução de caligrafia de médicos e outras espécies parecidas"!!!
Eu sinceramente não tenho nada contra médicos e de certeza que eles tiveram que estudar muito para serem médicos, não admira, ninguém nasce já sabendo como se faz aquelas letras tão... elaboradas!
Não é, definitivamente, para todos.

e pronto, lá fui à farmácia e a conversa foi breve da minha parte:
EU: "boa tarde, parece que tou doente e preciso de comprar... isto!"(e apresentei o papel);
FARMACÊUTICO: "com certeza, só um minuto que eu vou já buscar!"

e basicamente quando o senhor voltou com os comprimidos, fez as contas, pediu-me 20€ e teve a decifrar e traduzir quando e como é que tenho que tomar cada medicamento.
eu agradeci-lhe o esforço na tradução, como pessoa bem educada que sou, e fui à minha vida.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

- Cartão do Cidadão

Ora, hoje para variar um pouco, decidi tornar o meu blog num sítio SÉRIO!
Sim, Sério.
Decidi colocar aqui informação muito útil, pelo menos eu não vi em lado nenhum e poderá salvar algumas pessoas de passarem algumas horas à SECA!
Portanto, quem vem aqui à procura de galhofa e risota, esqueça, hoje isto aqui tá sério!

Bom, no outro dia (em Abril para ser mais preciso - episódio "Emel 3 - 0 Ricardo") fui multado na rua onde moro e de forma a regularizar todos os meus documentos, decidi ir alterar a morada, não só nos documentos do carro(paguei 33€ - Documento único novo), como na carta de condução(paguei mais 7€) e ainda o bilhete de identidade(mais 12€). Este ultimo por sinal deixou de existir e agora há uma coisa muito gira que se chama "Cartão do Cidadão" que substitui o Bilhete de Identidade, Cartão da segurança social, cartão de contribuinte e cartão de saude. (Eu pessoalmente acho isto fantástico, assim podemos perder logo 4 cartões de uma vez!!!!)
Bem, não me desviando muito útil informação que quero deixar aqui hoje, segue os relatos dos acontecimentos do meu dia em que decidi renovar o B.I. -> Cartão do cidadão:

(prestar muita atenção ás horas!)
10h - acordei e decidi "é hoje que me vou enfiar na loja do cidadão e perder o meu dia para renovar o B.I.";
11h34 - chegada à loja do cidadão, onde tiro uma senha para ser atendido;
11h35 - olhei para a senha e vi o número 247(duzentos e quarenta e sete);
11h35 - olhei para o ecrã e vi o número 47(quarenta e sete);
11h35 - de repente vi toda a minha vida passar-me pela cabeça... ou se preferirem: Vi a minha vida a andar para trás;
11h35 - fiz as contas rapidamente e pensei que havia ali um mal entendido qualquer pois não era possível ter q ficar à espera que 200 pessoas fossem atendidas ate chegar a minha vez;
11h36 - desloquei-me ao balcão das informações e com um ar confiante disse: "AH!AH!(um riso confiante de quem pensa que foi o primeiro a detectar um erro) Bom dia, olhe deve haver aqui um erro porque saiu-me a senha 247 e no ecrã mostra 47. O que é que faço???
Resposta da gaja das informações: Não há erro, vai ter que aguardar!
neste momento pensei "epah, que jeito que me dava ter aqui um martelo para partir esta cena toda agora!!!"... mas subitamente lembrei-me de respirar fundo e continuei a falar com a gaja das informações:
EU: então, são 11h37, posso-me ir embora e voltar ás 13h, não?
Gaja das informações: não, antes das 14h30 não vale a pena voltar!
EU: 14h30? ta a falar a serio?
Gaja das informações: sim sim.
Eu: ok... adeus, bom dia!
Virei costas e pensei... porreiro, já nado é hoje que peço a porcaria do cartão do cidadão..
Entretanto fui com o carro À inspecção, depois fui almoçar com uns amigos... ainda tivemos imenso tempo na conversa e por volta das 15h30 decidi voltar para casa.
Durante o caminho lembrei-me "epa, só por curiosidade vou lá ver em que numero vai!"
Foi então que voltei à loja do cidadão e quando entro na loja e olho para o ecrã vejo o número 153!
Dirigi-me novamente ao balcão de informações e perguntei a um gajo que lá estava:
EU: Olhe, eu passei aqui ás 11h30, tirei a senha 247, agora volto aqui 4h depois e está na 153.... isto já deu a volta?
Gajo das informações: não não... terá de aguardar, a loja só fecha ás 19h!
EU: então e se amanha eu chegar aqui ás 9h?
Gajo das informações: isto abre ás 8h mas ás 7h30 já há uma fila enorme!
... não estava a ser fácil, mas de repente o anormal do gajo teve uma ideia genial.
Gajo das informações: ... mas olhe, tenho aqui um papel q talvez o ajude...

e nisto o atrasado mental mostra-me o seguinte:

(carrega na imagem para aumentar!)

Foi então que pesquisei na lista e vi que existia um sítio a 5min de minha casa.
Visto já ser tarde, decidi ir lá no dia seguinte.

Descrição do meu dia:

10h - acordei e pensei: "epah, hoje é que é... mesmo!";
10h45 - entrei na loja, tirei uma senha - faltavam 6 números para ser atendido;
11h13 - estava a sair da loja, com tudo tratado!
5dias depois recebi uma carta em casa para ir levantar o cartão!

isto realmente só acontece aqui neste sítio...